sertes.vix@terra.com.br // (27) 3225-3244

O Sindicato

A intenção de reunir as emissoras de rádio e televisão do Espírito Santo em uma instituição que exercesse o papel de fórum para debate das questões que afetam as suas atividades sempre esteve presente entre os empresários do setor. Motivados pela Abert, a Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão, alguns empresários, tendo à frente Paulo Sérgio Gava, então proprietário de emissoras de rádio no interior do Estado, e Carlos Fernando Monteiro Lindenberg Filho, acionista de A Gazeta do Espírito Santo Rádio e TV Ltda, se mobilizaram para criar uma associação semelhante à Abert, em nível estadual, na década de 1980. Pretendiam os empresários, principalmente, criar entre as emissoras mecanismos que facilitassem a solução dos problemas que enfrentavam na manutenção de equipamentos, já que na época eram poucos os fornecedores de peças e de mão-de-obra especializada. A iniciativa não prosperou, pois foram poucas as emissoras que se interessaram em participar.

Na década de 1990 o movimento ressurgiu mais forte diante da ameaça que passou a representar para as empresas o poder normativo da Justiça de Trabalho revigorado pela Constituição de 1988. As demandas coletivas movidas pelos sindicatos das categorias profissionais colocavam em risco a sobrevivência de várias empresas. Para unificar as negociações e ter o poder de representação da categoria econômica junto à Justiça do Trabalho, a opção foi pela criação de um sindicato.

Surgiu então em 1993, após várias reuniões preliminares realizadas na sede da Rede Gazeta convocadas também por Paulo Sérgio Gava, Carlos Fernando Monteiro Lindenberg Filho e representantes da Rede Tribuna e Rede Vitória, o Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Estado do Espírito Santo que passou a ser conhecido pela sigla Sertes. A diretoria provisória, assim como a primeira diretoria empossada em 24 de junho de 1993 que tinha Paulo Sérgio Gava como Presidente. Sua primeira sede foi a sala 115 do Edifício Cima Center, na Rua Fortunato Ramos, 30, em Santa Lúcia, Vitória, onde o sindicato continua funcionando depois de adquirir o imóvel, antes alugado, em 1996. A prioridade da primeira diretoria foi a unificação das negociações com as várias categorias profissionais o que foi conseguido de forma gradativa. Em 1994 foi firmada a primeira Convenção com o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Radiodifusão e Televisão no Estado do Espírito Santo (Sintertes). A partir de 1995, o Sertes passou a acompanhar as negociações dos Acordos Coletivos das emissoras do sul do Estado com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Comunicação do Sul do Estado do Espírito Santo (Comunicasind), processo que se completou em 1998 com a assinatura da primeira Convenção Coletiva entre os dois sindicatos. A partir de 2000 foram firmadas Convenções Coletivas também com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Espírito Santo.

Desde a sua criação, o Sertes não se limitou às negociações coletivas, passando também a prestar às emissoras associadas orientação jurídica e nas áreas de gestão e de recursos humanos. Representou as emissoras em demandas importantes contra o ECAD-Escritório Central de Arrecadação de Direitos Autorais, o aumento das taxas do Fistel, o Fundo de Fiscalização das Telecomunicações. e a cobrança inconstitucional de ICMS sobre a veiculação de publicidade através das emissoras. Promoveu também uma série de eventos sobre o comportamento das emissoras diante da legislação eleitoral e da lei de responsabilidade fiscal. Participou de campanhas contra a violência, em 1999, e contra a proliferação de rádios piratas. Junto aos sindicatos profissionais, deu a sua contribuição à formação dos profissionais que atuam nas emissoras através de convênio firmado com o Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET-ES) para realização do Curso de Formação de Radialismo e da participação na Comissão Estadual de Formação e Qualidade de Ensino de Comunicação Social.

Com o objetivo de integrar as emissoras associadas e contribuir para a atualização e aperfeiçoamento de seus quadros, o Sertes promove alguns Seminários. O primeiro seminário foi realizado em 1995. O 5º da série, realizado em 2003, reuniu 1 mil pessoas no Centro de Convenções de Vitória, sendo considerado o maior evento já realizado no Estado na área de comunicação. O último foi realizado em 2017 com o tema: Reforma trabalhista: mudanças, oportunidades e desafios no novo cenário, para orientar os associados sobre as mudanças que ocorreram com a reforma trabalhista.

A diretoria do Sindicato é renovada a cada três anos. A atual é formada por Fernando Machado Ferreira, Presidente - representante da Televisão Vitória; Angela Maria Peixoto Soares Teixeira de Carvalho, Vice-Presidente – representante da TV Tribuna; Helder Luciano de Oliveira, Diretor-Financeiro – representante da TV Gazeta; Paulo Sérgio Gava, Diretor-Secretário – representante da Rádio Planeta; Carlos Jansen Campos Cremasco, Diretor- Social – representante da Rádio Nova Onda.